O que é SEO e quais são as melhores práticas para ranquear no Google?

Você que trabalha com internet com certeza já ouviu falar sobre esta sigla, mas tudo bem se não souber o que significa. Neste artigo você entenderá o que é SEO e terá dicas de boas práticas para otimizar seu e-commerce. 

Se você fizer uma busca rápida no Google vai ter acesso a uma infinidade de conteúdos que prometem a sua loja na primeira posição do Google rapidamente. Mas será que é realmente assim que funciona o SEO? Antes disso vamos entender melhor o que significa SEO.

 

O que é SEO?

A sigla corresponde ao termo Search Engine Optimization (otimização para mecanismos de busca). São técnicas e boas práticas utilizadas em um site para alcançar bons rankings no Google de forma orgânica. Parece fácil, mas, não é tão simples assim.

 

Benefícios de um bom trabalho de SEO

Ah! mas só existem partes ruins em SEO? Claro que não! O começo é complicado, mas depois é só alegria (com acompanhamento, é claro).

Alguns dados para não desistir:

☑ 100 bilhões de pesquisas são feitas no Google por mês;

☑ 28% das buscas resultam em uma compra;

☑ 80% dos consumidores ignoram completamente os anúncios de Google Ads;

☑ 18% dos consumidores clicam no primeiro resultado de pesquisa orgânica, 10% no segundo, 7% no terceiro;

☑ 66% das pesquisas resultam em mais de 1 clique (mais oportunidades de receber visitas);

☑ A busca orgânica converte 10x mais do que as redes sociais.

 

SEO não é uma receita de bolo

Existem técnicas essenciais para otimização de resultados, porém antes de iniciar o trabalho de SEO em sua loja ou site é importante ter consciência de que: o que deu certo para a loja X pode não dar certo para a sua. Isso acontece porque cada caso é um caso, cada loja tem seu segmento, seus produtos específicos, seu próprio público-alvo e seu objetivo. Então é preciso fazer testes, acompanhar resultados, rever o que deu errado e tentar novamente com paciência.

 

Nenhum resultado aparece da noite para o dia

Agora que você já sabe o que é SEO, não se deixe enganar com as falsas promessas. O trabalho de SEO é árduo, cheio de altos e baixos, nunca tem fim e leva tempo para apresentar resultados. Geralmente, os primeiros resultados começam a aparecer entre 3 meses a 1 ano. Depois disso, a luta contínua para melhorar o ranqueamento e, possivelmente, atingir a primeira posição orgânica do buscador.

 

Frequência e acompanhamento de resultados

Você fez tudo direitinho, atualizou todas as titles, descriptions, palavras-chave, URLs e pronto, agora acabou. Negativo. Seu trabalho só está começando! Após realizar todas as ações mencionadas acima, é hora de checar se elas estão funcionando. 

Como um grande sumário, o Google leva uns dias para mensurar as mudanças e inserir os conteúdos na SERP (página de busca).Conforme as otimizações são detectadas pelo Google, as posições vão mudando, por isso a importância de conferir diariamente se as páginas estão recebendo maior número de cliques, menos acessos e qual a posição do ranking está ocupando para cada palavra-chave.

Pode ser que algo que estava funcionando antes, para de funcionar repentinamente (vamos explicar o motivo no próximo tópico), por isso é essencial acompanhar também o que está dando resultados. Faça testes sempre que possível! As ferramentas obrigatórias para ter em sua loja e conferir esses resultados são: Google Analytics e Search Console, de preferência, com integração entre os dois.

 

Nem sempre vale a pena brigar pela primeira posição do Google.

Chegamos no assunto polêmico e delicado. A realidade nua e crua é realmente essa: nem sempre vale a pena brigar pela primeira posição do Google.E você deve estar se perguntando: esse não é o principal objetivo do SEO? O objetivo do SEO é melhorar sua colocação nos buscadores e aumentar as visitas no site.É evidente que quanto melhor posicionado, maior a taxa de cliques, mas, é preciso ter os pés no chão em relação à primeira posição.

Vai depender muito de seu seguimento, quanto mais específico for seu produto, maiores as chances de conseguir a primeira posição na busca orgânica. Por outro lado, quanto mais abrangente, mais difícil, por conta de lojas gigantes que já estão nesse mercado há muitos, muitos, anos.

Nada é impossível, mas muitas vezes, não vale a pena brigar com as Lojas Americanas pela primeira posição da pesquisa “iPhone X”, por exemplo. Em casos assim, siga incansavelmente com as otimizações de SEO, mas sem a ideia fixa de alcançar a primeira posição. Busque investir esse tempo em outras vertentes de seu e-commerce.

 

SEO é um Trabalho Recorrente

Com o objetivo de proporcionar ao usuário buscas cada vez mais inteligentes e experiências positivas, o Google está em constante mudança. Para se ter uma ideia, o algoritmo (também conhecido como Googlebot), robô que vai de url em url checando se existem otimizações de SEO sofre atualizações entre 500 e 600 vezes ao ano. É por esse motivo que algo que funcionava bem pode parar de gerar resultados da noite para o dia.

Fique de olho nas atualizações e no que elas podem afetar seu ranqueamento. Se houver problemas, procure realizar alterações o mais rápido possível para não perder posições na busca orgânica.

 

Técnicas de SEO: hora de pôr a mão na massa

Preparamos aqui um compilado de dicas de otimizações para iniciar o trabalho de SEO no seu e-commerce, porém, antes de qualquer dica de SEO precisamos te contar o mais importante: a técnica mais eficiente é a criação de conteúdo original e relevante.

Lembre-se sempre de escrever para o usuário, o Google adora páginas que proporcionam boa experiência aos usuários. Agora que você já tem a dica mais importante, vejamos por onde começar:

 

Busque a palavra-chave ideal

Existem na internet uma infinidade de ferramentas que mostram quais são as palavras-chave e os termos mais buscados de um produto ou serviço. O Google Trends é uma das mais utilizadas: através dele é possível descobrir o que está sendo mais pesquisado no momento, fazer comparativos entre vários termos de busca diferentes, filtrar por região e muito mais. 

Você também pode considerar o Google Analytics, ele tem os dados das palavras-chave que mais levam cliques para seu site. Outro ponto importante é conhecer seu cliente. Ninguém melhor para saber como ele pensa e age, do que você. Procure sempre ficar atento aos hábitos de consumo de seus clientes, realize pesquisas com quem já comprou na sua loja, crie um relacionamento com o seu cliente.

 

Otimize a Tag Title

A Tag Title é o título que vai aparecer na SERP do Google, aqui o ideal é inserir no início da frase a informação mais importante, a palavra-chave e depois complementar com o nome da marca ou loja no fim da frase. Tudo isso em até 60 caracteres. Se passar disso, arte da frase não será mostrada. 

 

Capriche na Meta Tag Description

Aqui temos uma breve leitura da descrição do produto. Ainda não é descrição disponível no site e sim aquela que o usuário lerá durante a pesquisa no Google. É necessário ser atrativa, objetiva e induzir o clique, além de incluir a palavra-chave sem ser repetitivo. Não deve passar de 155 caracteres, caso contrário o Google também cortará a frase.

 

Não confunda a Meta Title com o Título do Produto

Segue basicamente a mesma linha de raciocínio da Meta Tag. Crie um padrão para todos os títulos de produtos, seja claro e objetivo, e adicione a informação mais importante (palavra-chave) no começo. Logo em seguida a informação complementar, pensando sempre em como seu cliente buscará o produto no Google. Evite números e especificações técnicas, isso faz com que a página perca relevância no ranking.

 

Descreva seu produto em detalhes

Lembre-se de que o Google não lê imagens, por isso, invista em uma boa descrição. Adicione a palavra-chave algumas vezes, mas tenha cuidado para não ser repetitivo demais. Descreva seu produto em detalhes, fale das variações, qualidades e benefícios, utilizando a linguagem do seu público alvo. Se o seu cliente chegou até a descrição o interesse pela compra é grande!

 

Otimize as imagens

Como dito anteriormente, o Google lê texto e não imagens. Por isso, antes de subir uma imagem na plataforma, a renomeie de acordo com o que o cliente busca no Google. Porém, o buscador também está procurando páginas com boa experiência de compra, então é ideal ter várias imagens do produto em alta qualidade.

Uma pesquisa feita pela Backlinko, mostrou que a adição de uma única imagem na página, melhora seu posicionamento no ranking de pesquisas. Apenas fique atento ao peso das imagens, quanto mais a página demora para carregar, menor as chances de subir no ranqueamento.

 

Agora é com você! 😉