Jet
Alternativa Sistemas
F1 Commerce
APAGE
Dooca
Nerus
Tray

Confira os 7 próximos passos para abrir sua loja virtual

Se você não sabe onde quer chegar – se não traçar um plano, com o passo a passo e seus objetivos – qualquer caminho servirá. E sabemos que quando há vários caminhos, na verdade, não há garantidas de que você chegará no lugar certo. Por isso, é imprescindível que você tenha uma boa ideia dos objetivos que você deseja traçar, em curto, médio e longo prazos.

1-Crie um plano de negócios

O primeiro passo para quem deseja abrir uma loja virtual é montar um plano de negócios, pois ele dará uma boa ideia do que você precisará para ter sucesso e resultados consistentes. Nesse planejamento, você deve incluir os recursos disponíveis, a missão, os valores da empresa e os objetivos mensais, trimestrais, semestrais e anuais, por exemplo.

Se ainda não sabe exatamente como fazer isso, pode ser uma boa ideia procurar a ajuda de empresas especializadas, como consultorias de negócios e e-commerces. Também existem alguns cursos disponíveis, que ensinam como empreender nos mais diversos segmentos do mercado.

Caso queira ter um ‘norte’ sobre como montar o seu plano, converse com um de nossos consultores. Para isso, preencha o formulário e agende sua conversa pelo site.

Checklist do e-commerce – Parte 2

2-Defina um bom branding

Outro ponto indispensável para abrir uma loja virtual é relativo ao branding que será utilizado no e-commerce. Você já possui uma identidade visual, um design padrão definido, uma marca registrada e um logotipo? Se ainda não, isso deve ser levado em conta e reavaliado para saber se eles estão de acordo e alinhados com a sua proposta padrão. Se não, quem sabe não é a hora de criar?

Nessa questão existem algumas opções, são elas:

  • Criação de um design exclusivo: é a opção de maior custo, mas garante que o visual de sua loja será único e autêntico.
  • Utilização de templates padronizados: também garante um resultado excelente com uma grande redução de custos no projeto.
  • Replicação do layout atual: essa é uma opção para quem já possui uma loja e pretende apenas migrar de plataforma.

3- Configure meios de pagamento e envio

Checklist do e-commerce – Parte 2Oferecer boas opções de compra também é uma prática para melhorar a experiência dos seus clientes no e-commerce e, como consequência, atingir mais consumidores.

Definir os meios de pagamento também é fundamental para quem vai abrir uma loja virtual. Como você pretende receber por suas vendas? Nesse quesito, as opções são múltiplas, desde a integração direta até a utilização de gateways ou intermediários para receber. Não sabe como fazer isso? O ideal é falar com um especialista. Entre em contato, preencha o formulário e agende sua reunião: www.apage.com.br.

Muitas são as empresas que fazem essa intermediação do negócio com os cartões de crédito, bancos e demais modalidades que você escolher para sua empresa. Essa comunicação pode ser direta, mas, nesse caso, você mesmo precisará gerenciar essa relação, acompanhando todas as transações.

Em relação aos meios de pagamento:

Pesquise quais gateways ou intermediadores de pagamento atendem suas necessidades.

Neste sentido, existem diversas plataformas para seu negócio online, como, por exemplo, a Moip – intermediadora de pagamento com checkout transparente, uma função que, segundo a empresa, possibilita ampliar o número de usuários convertidos em até 30% – e o Mercado Pago.

Antes de optar por uma opção, verifique:

  • Taxas por transação;
  • Políticas e prazos de recebimento;
  • Mecanismos antifraude;
  • Checkout e métodos cadastrais.

💡 Leia também: Como fazer a projeção de compras e evitar prejuízos para loja física ou e-commerce?

4- Defina os meios de envio

Encontrar formas de envio de mercadorias é uma estratégia que precisa ser bem planejada na sua loja virtual. Isso porque ela pode ser responsável pelo sucesso ou fracasso do negócio.

Se bem executada, pode gerar melhores experiências de compra, fidelizar clientes e criar uma imagem positiva.

Entre Correios ou transportadoras, entenda qual é a melhor opção para o seu negócio, considerando:

  • Peso e tamanho dos seus produtos;
  • Cobertura (em relação a estados e regiões);
  • Preços.
  • Logística reversa (ou seja, o serviço para devolução e troca de mercadorias pelos seus clientes).

💡Saiba mais: Checklist do e-commerce: primeiros passos para abrir a sua loja online.

5- Escolha os tipos de frete

Normalmente, quem inicia no mercado de e-commerce imagina que a única forma de envio de produtos é o serviço dos Correios. No entanto, isso é um tremendo erro, pois além dessa alternativa existem diversas possibilidades de integração com transportadoras dos mais variados portes. Escolha a que for melhor para o seu negócio.

Pense em quem vai despachar as suas mercadorias e se o valor das vendas justifica, por exemplo, um envio para outros estados ou países. Considere todos esses fatores e escolha uma empresa que ofereça um nível regular de entregas, com uma tabela clara e prazos que estejam compatíveis com a sua política de entregas.

6-Faça uma boa análise de risco

Checklist do e-commerce – Parte 2Analisar o perfil dos seus possíveis compradores pode ser vital para sua operação, com o objetivo de reduzir assim o “charge-back” e as fraudes em sua loja. É nesse momento que os parceiros de análise de risco são integrados a sua loja virtual para aumentar a sua segurança.

Conheça seus clientes, pois no caso de algum fraudador comprar com um cartão roubado, por exemplo, quem pagará o prejuízo será a empresa vendedora, no caso a sua!

Os serviços de análise de risco e controle de fraudes analisam os comportamentos e as características dos compradores e, cruzando dados, barram potenciais operações de má-fé.

 

 

7-Emita as notas fiscais

De acordo com as leis vigentes no Brasil, emitir as notas fiscais é uma obrigação do vendedor e recebê-las é um direito do cliente. No entanto, o fato é que muitas lojas virtuais, sobretudo as que estão nas fases iniciais de operação, não sabem ao certo como fazer isso de maneira eficaz.

Se você se encontrar nesse tipo de situação, chegou a hora de integrar uma solução de emissão eletrônica para o seu empreendimento, por meio de uma plataforma de ERP parceira. Isso traz muito mais dinâmica para a sua atuação e contribui para um controle maior do negócio, além de evitar problemas com a justiça.

Esses foram apenas alguns dos pontos principais que você precisa cumprir se deseja abrir uma loja virtual de sucesso. No próximo artigo, vamos falar sobre os passos finais para você concluir a sua loja virtual. Gostou desse assunto? Está interessado em fazer crescer o seu negócio de vendas online? Então entre em contato com a APAGE – www.apage.com.br.

Fontes:
https://www.nuvemshop.com.br/blog/loja-online-passo-a-passo-episodio-1/
https://site.alphacode.com.br/check-list-confira-9-pontos-para-abrir-uma-loja-virtual/
apage
Autor

Escreveu um Comentário

cinco + dezessete =