As 6 tendências do varejo digital

Conheça as estratégias adotadas para o varejo digital em 2021

Que o varejo foi um dos segmentos que mais cresceu no mundo inteiro, isso é indiscutível. E a pandemia acabou empurrando o Brasil para uma grande aceleração no varejo online

O comportamento do consumidor mudou e alguns pontos devem ser mantidos para o futuro, estimulando a transformação digital das lojas e impulsionando um movimento que já estava desenhado: o crescimento da digitalização e da integração de diferentes canais dentro de grandes plataformas no dia a dia dos consumidores.

Avanços tecnológicos, metodologias para aproximar as marcas dos clientes, converter vendas, e integrar o varejo físico com o online, são algumas formas interessantes que ajudaram o varejo nesse processo.

Um dos maiores desafios do varejista neste ano será conquistar e fidelizar o cliente no espaço digital, um ambiente que muitos tiveram contato pela primeira vez em 2020. O consumidor descobriu esse novo mundo,  gostou da experiência e flexibilidade de comprar em casa. 

Na visão do varejista, esse ano deve ser marcado por grandes transformações digitais, com investimentos mais visíveis e relevantes, em um mercado extremamente competitivo, além de fidelizar o comprador que é impactado e assediado o tempo todo por diversos canais.

Conheça as 6 principais tendências para o varejo em 2021.

Integração do varejo físico e digital

A integração de canais se fará mais necessária do que nunca. Os marketplaces, que ganharam espaço ao longo de 2020, serão um dos pontos principais de mudança.

Os consumidores esperam uma experiência fluida, sem atrito, com muitos dispositivos conectados. Além disso, buscam a conveniência e um ambiente em que as compras sejam totalmente personalizadas.

Todo varejista, desde o pequeno ao grande, precisará estar conectado de forma eficiente e rápida. Além disso, há uma movimentação para que lojas virtuais se transformem em marketplaces que ofereçam a retirada direta, no próprio varejista. 

Ambientes de varejo omnicanais, com e-commerce, chatbots, smartphones, equipamentos domésticos conectados e lojas físicas interativas e altamente envolventes são algumas das tendências. Afinal, cliente enxerga marca e não canal.

Experiência e reconquista do cliente

As 6 tendências do varejo digital

A experiência do cliente e mais do que nunca as marcas terão que colocá-los no centro do negócio como principal pilar para conseguir crescer.

A tendência está relacionada ao encantamento das marcas com seus clientes. Até porque muitas delas ainda se preocupam somente com os produtos ou descontos que vão oferecer, mas esquecem que verificar se a entrega foi bem feita, dentro do prazo previsto, com uma comunicação constante, transparente e com preços justos.

Sabemos que um dos maiores desafios atualmente é convencer o cliente a finalizar a compra, ao invés de abandonar o carrinho ou apenas pesquisar o produto. Sem a possibilidade do contato presencial, as estratégias de marketing digital ganharam força em 2020 e uma boa aposta para 2021 será o retargeting. 

Estratégias de mídia, como disparo de e-mail marketing, promoções e distribuição de vouchers entre outros, chamam a atenção do cliente no e-commerce e devem ganhar espaço como forma de estimular o consumidor a finalizar a compra. 

Live Commerce

As vendas por meio desta estratégia eliminam o “gap” entre o entretenimento e a compra, tornando o processo mais fluido e rápido. Além disso, é capaz de reduzir o caminho da compra, já que podem ser finalizadas pela mesma plataforma com apenas um clique.

As empresas têm buscado novas maneiras de gerar maior conexão e engajamento com o público. Assim, se agrega valor à experiência e torna a jornada de compra única. O Live Commerce engloba todas essas características, sendo uma tendência forte para 2021.

Vendas digitais cada vez mais fortes

Integrar uma marca a todos os canais digitais se tornou uma tendência no varejo e uma prática indispensável para comerciantes que possuem lojas físicas e querem continuar operando, além de atrair e fidelizar clientes.

Diversas ferramentas hoje proporcionam processos de venda mais assertivos. As redes sociais e as lojas online foram as principais estratégias utilizadas pelas marcas para manter seus negócios ativos e com bom engajamento de público.

Entregas inteligentes

Na última Black Friday, cerca de 63% das compras online foram entregues pela modalidade “locker”. Para este ano, esses famosos armários com senhas espalhados em locais de grande circulação, devem continuar ganhando a atenção, pois trazem comodidade para o cliente.

As entregas em domicílio continuam sendo a bola da vez, onde os comerciantes utilizam as lojas físicas mais próximas do cliente como centro de distribuição, agilizando prazo e reduzindo custo de frete. O varejo caminha cada vez mais para operações e opções de entregas descentralizadas, aproximando-se do cliente e de sua rotina.

Voltando a falar dos lockers, os lojistas precisam investir em soluções de integração dos canais físicos e digitais – estratégia chamada de omni-canalidade. 

Dessa forma, se fornece uma experiência de compra completa, com opções diversas e que deixarão o cliente confortável em qualquer decisão tomada, seja a compra na loja e entrega em casa, compra online e retirada na loja, entregas rápidas ou até mesmo a nova onda de retirada ‘drive-thru’ e ‘lockers’. 

Superapps

O varejista precisa começar a se planejar e se posicionar para essa nova vitrine. Para isso, os especialistas acreditam no potencial da mídia nativa (publicidade inserida nas plataformas de maneira muito próxima às postagens originais). Mídias sociais, como Facebook e Instagram, já costumam utilizar esse tipo de ferramenta, que passou a ganhar espaço dentro dos marketplaces

Na mídia nativa, existem duas grandes vantagens, uma para o cliente e outra para o anunciante. A primeira é que não há interrupção da navegação, já que a mensagem do anúncio está inserida em meio aos conteúdos. A segunda é que a marca, que anuncia em espaços privilegiados e de alta visibilidade, conquista mais segmentação e personalização para aprimorar a experiência do seu consumidor.